Edições Anteriores

 






A juíza Eleitoral da 110ªZE, Dra. Cristiane Elizabeth Stefanello Scherer, acolheu a representação contra o Eloi Bráz Sessim proibindo o representado de participar, aparecer ou veicular a sua figura nas eleições de Cidreira.
(...) demonstrando desrespeito par com a justiça, restando configura a conduta criminosa.
(...)liminar determinando ao representado, Eloi Braz Sessim, que se abstenha de praticar quaisquer atos políticos ou partidários na campanha municipal de Cidreira. (...) bem como seja determinada a retirada de todas as publicações em sua página oficial do Facebook (...)
(...) nas fotografias onde se vê que o representando Eloi Braz Sessim  é a figura central, estando em primeiro plano, passando a impressão de que ele é o candidato a majoritária e os demais seus asseclas.
(...) em inquestionável desrespeito não só a legislação eleitoral, mas também e, principalmente em relação ao eleitoral, pois está induzindo-o ao erro.
(...) Assim posto, defiro o pedido liminar, determinando que o representando Eloi Braz Sessim e a Coligação Oposição de Verdade se abstenham, de imediato de praticarem quaisquer atos políticos ou partidários na campanha municipal de Cidreira envolvendo a figura de Eloi Braz Sessim, devendo inclusive retirar as propagandas das mídias sociais, sob pena de desobediência.
Assim a justiça Eleitoral impõe mais uma dura derrota ao Sessim e seus coligados. O que já estava bem difícil vai ficando cada vez pior.

DIA MUNDIAL DE LIMPEZA DE RIOS E PRAIAS - CIDREIRA - 2016
A gurizada de Cidreira foi pra beira participar do evento promovido pela ASPS - Associação de Suf e Skate de Salinas. MUita vibração, boa vibe e energia rolando par recolher mais de 20 sacos de lixo no Calçadão Kanitã, área reserevada para o surf em Cidreira. Um dia natural prá nossa pra e pra nossa gente da beira!
O fato inusitado aconteceu durante o desfile cívico na principal avenida de Cidreira e na frente de toda a comunidade. Eis que de repente, surge na avenida, com todo o garbo e harmonia, sendo anunciada com grande entusiasmo nos alto falantes: a Banda Municipal de Cidreira! Porém o que foi sendo notado, na medida em que a Banda se aproximava é que, muitos dos que estavam com o uniforme da nossa Banda de Cidreira, não eram conhecidos. Ora, aqui na praia a gente conhece as nossas crianças! Então quem eram aqueles que estavam alí sendo anunciados como músicos da Banda de Cidreira? Pois para espanto geral, eram músicos que tocam em outra banda, que participam de projetos que acontecem em outras cidade. Eram crianças que merecem participar de um projeto cultural na cidade delas, muito diferente do que acontece com as nossas que parecem não merecer participar! NÃO ERA A GURIZADA DA PRAIA QUE ESTAVA TOCANDO! NÃO ERA A NOSSA BANDA MUNICIPAL DE CIDREIRA. Era sim, um engodo apresentado para a nossa comunidade, apenas com o nome da nossa Banda de Cidreira. Apenas com algumas poucas crianças aqui da praia, que foram usadas para enganar a nossa gente, tentando passar a idéia de que nós temos uma banda, que existe o projeto Banda de Cidreira. SOMENTE EM ANO ELEITORAL A BANDA É IMPORTANTE? É ISSO MESMO?
O projeto da Banda de Cidreira que foi extinto pelas mesmas cabeças que tentaram enganar a população, apresentando uma falsa banda, é historicamente de um dos mais importantes projetos culturais e socias da nossa cidade, tendo produzido grandes músicos, ótimos profissionais e mostrado o caminho da arte para muita gente boa da nossa praia!
Eis que a história vai pegando o rumo já esperado. As oposições se pegando no pau, jogando no tapetão e tentando tirar o concorrente da disputa, é o fato marcante e possivelmente como um divisor de águas destas eleições em Cidreira. JUSTIÇA TIRA O 55 DO PÁREO, DE NOVO. A partir da impugnação da candidatura da Aline Sessim e de todos os candidatos à vereador do PSD, por unanimidade pelo TRE, o quadro eleitoral que já tinha sofrido um revés com a impugnação do próprio Sessim, decretou a queda substancial do 55 e praticamente tira da disputa a coligação que tentava levar a família Sessim de volta ao poder em Cidreira. Sabendo das poucas condições de vitória da coligação do Sessim, o eleitorado começa a migrar para as outras duas opções possíveis: Ou vai continuar com o prefeito Bueno ou vai apostar em uma possível mudança com o Alex Contini. A DISPUTA EM CIDREIRA TEM SOMENTE DUAS MÃOS DIREITAS. Os dois candidatos representam a direita e pouco diferem em suas propostas administrativas, crescendo os indicativos que continuaremos com a pouca presença do estado nas soluções da cidade. A esquerda ficou sepultada, quando o PT resolveu servir aos auspícios da família Sessim, fazendo crescer e se fortalecer as propostas da direita. É possível que a partir da impugnação da Aline a candidatura de Alex surpreenda e venha a fazer frente a situação. Mas no dia... chegam os votos de fora...
Os encontros do Boziinho da Praia continuam acontecendo na Sala do Boizinho na Escola Herlita Teixeira, todos os sábados, a partir das 10:00. Nos encontros do Boizinho da Praia são oferrecidas para todas as comunidades praieiras, as oficinas de violão, cantos praieiros, percussão praieira, cultura popular praieira e movimentos praieiros. O acesso é livre e gratuito pé só chegar com vontade de aprender e ensinar e um sorriso no rosto. A gurizada do Boizinho prepara-se para uma apresentação especial para o pessoal da escola.
A música "Doceira" de Ivan Therra foi premiada com o Troféu de "Melhor Música na Opinião do Público". No palco estavam os músicos praieiros: Daniel Maíba: intérprete, Lizzi Barbosa: Vocal e Afoxé, Jas Vasconcelos: vocal e tambor de maçambique, Mauro Gil: Acordeon, Ivan Therra: Vioão, Danilo Cardoso: Baixo, Vinícius Lara: Percussão Geral e Badá do Túnel: Bateria. A música foi um sucesso total, sendo a mais aplaudida nas duas noites de festival, o que ficou provado, quando foram abertas as urnas e o voto popular apontou a música "Doceira" como a Melhor Música da III Salina da Canção. O Festival trouxe muita qualidade musical, com músicos de ponta da musicalidade do nosso estado, inclusive com composições vindas de outros estados brasileiros. Muito bem organizado e com uma trabalho competente da equipe de sonorização, a III Salina da Canção consolida o Palco da Salina como um dos mais importantes da manifestação artística e da cultura do Estado do Rio Grande do Sul.

DIA DA MÚSICA 2016 EM CIDREIRA
Promovido pela Casa da Cultura do Litoral, no espaço do Ponto de Cultura Flor da Areia, o Dia Da Música contou com uma excelente apresentação de Ivan Therra e Grupo de Cultura Popular Kikumbí. A musica da praia rolou legal para as pessoas das comunidades ribeirinhas que foram prestigiar o evento. A cultura popular praieira, os tambores de ropigem africana e todo a magia do imgonário popular forma cantados e dançados em cada canção do Grupo Kikumbí. Clássicos da música praieira como "Barrigudinho", Filho de Boto, Bandeira Preta e Tambores de Maçambique desfilaram pelo palco encantando a platéia presente. Sempre é muito interessante quando a nossa cultura popular praieira sobe ao palco para mostrar para a nossa gente toda a beleza das canções e das culturas da região praieira gaúcha.

O cientista social Ivan Therra esteve no I Fórum da Praia, no Parque da Guarita em Torres, representando a Casa da Cultura do Litoral e conversando com as gentes da economia solidária sobre as culturas populares da região praieira gaúcha. Fatores de identidade, enfrentamentos cotidianos, aspectos e singularidades das construções e pensamentos culturais das pessoas que moram na beira da praia. A promoção do encontro entre a economia solidária e as culturas populares acontece por iniciativa da Avesol e sob a coordenação de Luiz Teixeira. A aproximação entre as ações culturais proporcionou uma apresentação do Projeto Dandô que sob a coordenação de Giancarlo Borba trouxe para os palcos do sul os mineiros Ricardo Rodrigues e Alexandre Bianchini, um som de muita sensibilidade e alta qualidade que fez emocionar todos e todas que estavam participando deste grande momento de integração e constr4ução social em nosso litoral.
MOTORISTA DISTRAÍDO ACABA ESTACIONADO NA QUINTA ARREBENTAÇÃO
Pois olha só o que aconteceu aqui na beira da praia da Cidreira, neste sábado de frio intenso e resssaca das mais braba. Um motorista distraído, que por certo não tinha lido o nosso Jornal O Marisco, pois este alertou quanto a ressaca, acabou com o seu carro estacionado lá na quinta arrebentação. Apesar dos incômodos naturais de quem esquece das forças da natureza, ninguem se feriu ou saiu lesionado do fato. Uma baita mão de obra prá tirar o carro do mar. No mais tudo tranquilo, afinal cada um estaciona o seu carro onde quiser.
E a gurizada da cultura na maior atividade pintando o Ponto de Cultura Flor da Areia, um novo espaço para os fazers da cultura popular da região praieira gaúcha. Este espaço é uma parceria entre a Prefeitura Municipal de Cidreira, através da Secretaria de Turismo e Cultura e a Casa da Cultura do Litoral para a instalação do Ponto de Cultura Flor da Areia, um projeto aprovado pelo Ministério da Cultura. Vamos fazer cultura! Vem junto!
A música " Negras de Barro" de Ivan Therra e Adriano Sperandir foi ao palco do 32º Reponte da Canção em São Lourenço do Sul, representando as cidades de Cidreira e Osório. Com a interpretação magistral de Adriana Sperandir e arranhjos assinados por Cristhian Sperandir, tivemos destacadas as histórias das mulheres negras da localidade quilombola do Boqueirão. Foto: Jas Vasconcelos
A convite do Ponto de Cultura Flor da Areia a nossa gente da cultura se reuniu para conversar, discutir, lançar propostas, descobrir olhares, recitar poemas, apresentar textos e cantar para a mulher da praia, no dia da mulher. Ocupando o espaço que está sendo revitalizado para uso da comunidade cultural .
Nós já estamos muito acostumados a ver chegar em nossa praia todos os equipamentos sociais do estado para garrantir o "bem viver" dos veranistas, assim como vemos todos estes serviços, tais como: médicos, enfermeiros, polícia civil e militar, serviços de preservação ambiental, shows, teatro e tudo o mais, sumir quando chega o final da temporada. Dando a nítida impressão para nós que moramos aqui na praia que, de fato, não somos nem um pouco importantes para o estado.
Como facilmente constatamos que a cada dia que passa os políticos constroem e gestionam políticas unicamente para o interesse deles, fica cabendo a nós que vivemos aqui na beira da praia, promover a conscientização das nossas comunidades quanto a importância de destinarmos para local adequado o lixo produzido por nós. Devemos saber que não é apensa no verão que é importante manter a nossa praia limpa, é ainda mais importante que consigamos espraiar a idéia de que o lixo deve ser reciclado e a nossa praia deve se manter a cada dia mais e mais limpa. Nosso planeta agradece.
 

O Marisco - Comunicações comunitárias - Jornal - App - Rádio - TV
Uma ferramenta de comunicação comunitária da Casa da Cultura do Litoral

Ponto de Cultura Flor da Areia
Avenida do Arroio, 1015 - Praça Anita Garibaldi - Centro - Cidreira CEP:95595-000
51.3681.3456 / 51.9981.5593 whats

Todo o material deste site pode ser utilizado, copiado e baixado livremente, solicitamos apenas que seja sempre citada a fonte.